Tales of Wind – Vale a pena jogar ?

Vamos falar de Tales of Wind…

Muitos me fazem essa pergunta, diariamenteRodd, vale a pena jogar ToW?, alguns, ja veteranos me perguntam com alguma frequência “E ai Rodd, vale a pena voltar pro ToW?”

A matéria de hoje, vai “tentar” responder essas duvidas:

 

Tales, ou ToW, é um ótimo jogo, não cometa o erro de dizer o contrario, com um potencial de fazer frente a títulos muito mais conhecidos como Perfect World ou Black Desert Mobile… Mesmo assim, há uma miríade de coisas que hoje, tornam o jogo um navio a deriva, com um novo furo aparecendo a cada dia, e são sobre essas coisas que iremos falar hoje…

 

Gráficos

ToW possui gráficos bonitos, embora cartunescos com forte inspiração em animes/mangas seus personagens são expressivos, é um jogo agradável aos olhos, mas não da mesma forma que vemos jogos como Spirit Wish, Black Desert e Dragon Raja, graficamente ele é até ultrapassado se comparado aos seus rivais atuais pois sua câmera é semi isométrica com pouquíssima variação ou controle sobre ela.  Toda via o jogo possui animações fluidas dos personagens e inimigos que você enfrenta.

O grande problema, é que o jogo é muito mal otimizado, isso, em qualquer tipo de plataforma (Android, IOS, Emuladores e Versão Oficial do PC) isso pode ser observado não só nos loads demorados mas principalmente no fato de que em cenários de estresse o jogo escolhe não renderizar personagens (aliados e inimigos) pra não deixar o FPS cair… Isso em teoria é interessante em cenários sociais como cidade e base da guilda, mas na GVG e em eventos PVE de larga escala isso causa uma serie de problemas por que não só os inimigos não aparecem na sua tela, como você continua enfrentando-os normalmente. (Pra efeitos comparativos voce sente que esta enfrentando um exercito de ninjas) é comum você rushar um determinado ponto durante a GvG e achar que esta sozinho pra quando finalmente o jogo “te alcança” você se ve num mar de inimigos.

O pior é que mesmo em confrontos de menor escala, como a Trilha da Revelação (Conteudo Mid e Endgame) o jogo tem dificuldade em carregar os efeitos dos personagens de ambos os lados, você não sabe o que os inimigos/aliados estão usando então o combate se torna um “Gatcha” algo que o jogo parece se inspirar em todos os aspectos.

 

Jogabilidade

Tales tem uma jogabilidade fluida, com resposta rápida aos comandos, esse é um dos poucos pontos que o jogo acerta sem poréns, a unica coisa que eu posso comentar são os “Vai e Volta” no tempo ou “Ruberbanding” em confrontos PvP, é bem comum você utilizar sua skill, ver a animação, ver ela entrando em CD como esperado, só pra voltar 1 a 2 segundos no tempo e ver que sua skill não foi utilizada de fato por que você foi atingido por um efeito de Controle (Crowd Control ou CC) e por problemas de netcode o jogo faz você voltar pro passado, e eu só estou listando esse ponto por que infelizmente as vezes o jogo volta você no tempo, mas nao reseta o CD da Skill.

 

PVE

Pra muitos, como eu, o PVE é um dos pontos críticos na hora de testar um jogo, eu analiso se o EndGame é interessante, desafiador, e como é a progressão de dificuldade do jogo em si, nesse sentido, Tales não decepciona até chegar na progressão de dificuldade… O conteúdo base é muito bem balanceado (DGs, eventos e etc) e embora não consiga fugir do mantra de ser repetitivo, o jogo desanima por outro motivo: Drop Rate.

Veja, eu sou um veterano com centenas de horas em Ragnarok, e algumas horas em PW, e outros MMORPGs da era dourada (1995 a 2015) então eu estou habituado a drop rates estupidamente baixos… (Olhando pra você Coroa do Osiris ¬¬)

Mas ToW traz um elemento agravante muito perigoso junto com seu Drop Rate baixo que é o RNG, que determina que mesmo quando você dropar algo, você pode pegar algo totalmente inútil pra você, mesmo sendo da sua classe.

Isso ocorre por que quando você dropa ou compra um equipamento especifico, ele pode vir de qualquer um dos 4 arquétipos presente no jogo… Isso quer dizer que você jogando com um DPS focado em critico, pode dropar um item da sua classe que sirva pra você;

Normalmente jogos experientes colocam DGs diferentes dopando itens específicos, assim, fica mais fácil trabalhar num conjunto ou build de equipamentos, em ToW, é comum cenários como esse onde você tem que ter sorte, dentro de sorte, pra poder ficar mais forte.

 

PVP

Se eu tivesse como descrever o PvP de ToW, seria mais fácil eu pegar um saco de adubo de origem animal, e atear fogo.

Ainda sim, não seria jus a bagunça que é o PVP, em praticamente todas as modalidades de PVP há o problema do desequilibro das classes, e o fato de não existir um modo PVP onde o poder do personagem nao conte mais que a habilidade do jogador.

Hoje existe uma classe em especial (Paladino) que tem potencial de refletir/devolver qualquer dano que ele receber em até 420% do dano tomado, com um CD de 6 segundos…. Fora o Ninja (Classe que em todos os jogos possui mecânicas de High Risk e High Reward) no ToW ganha total imunidade a efeitos de controle, e super armadura (Reduz o dano em 90%) quando fica invisível… Acrescente a isso o fato do ninja ter o segundo maior HP do jogo, perdendo somente pro Paladino deixando a outra classe “Tanker” , Berserker, bem pra traz nesse quesito…

As classes como um todo, estão largadas, e a maneira como o jogo recompensa somente DPS  em todos os eventos, torna inviável pra qualquer pessoa jogar jogar de Sacerdote, você ve isso qnd percebe que há muitos sacerdotes mudando pra Paladino ou Druida (Isso vindo de alguém que joga de suporte em todos os jogos).

Em resumo, se você é um amante de PVP, Tales não é o seu jogo…

O mais interessante, quando a comunidade se uniu pra reclamar dos pontos acima, o retorno OFICIAL de um dos moderadores foi que os jogadores que não sabiam jogar e estavam chorando demais.

Falando em suporte, o de tales, é nivel operadora de telefone, resposta automáticas, eles nem se dão ao trabalho de ler os tickets que enviamos, colocam somente respostas CTR+C e CTRL+V….

 

 

Pay To Win ou Pay to Fast ?

Até pouco tempo atrás, eu fui um dos poucos defensores, alegando que Tales era um jogo Pay to Fast, onde você somente comprava atalhos de progressão, e embora o jogo tivesse dando inúmeros itens aos jogadores cashers que investem até R$46.000,00 num evento por semana, ainda era possível alcançar e pouco a pouco diminuir o abismo entre Free Players e Cashers… Mas recentemente, o jogo, passou a colocar nos eventos recompensas em equipamentos endgame, da melhor raridade possível como Pets/Guardiões e Chapéus.

Como citei, os eventos do jogo, são estupidamente caros, e em grande parte deles, você pode investir milhares de reais, e sair sem absolutamente nada. Isso por que os eventos tem uma porcentagem estupidamente baixa de recompensa, e mesmo as recompensas de drop comum, são estupidamente desniveladas pra nível do servidor, eles nunca atualizam as recompensas de dezenas de modos de jogo, tornando grande parte totalmente obsoleta…

 

 

Veredito final...

 

Tales é um jogo divertido, com inúmeras atividades pra ocupar seu dia, com bom desafio, mas se você tentar engajar em qualquer conteúdo endgame, ou mesmo tentar gastar pra ser competitivo, ha jogos com proposta bem melhor, que não estão focados totalmente no lucro, menosprezando totalmente pontos como a economia e equilíbrio do jogo.

Infelizmente, mesmo pra nós veteranos no jogo, fica esse sentimento de que estamos em um barco a deriva….. E a cada dia, um novo furo aparece, acelerando o inevitável…

 

Rodd

View posts by Rodd
Especialista em games, está envolvido no mundo dos games a mais de 30 anos. Viveu todas as fases da evolução dos video-games, jogos de fliperama e computadores.
Scroll to top